Era Sexta-feira da Paixão e eu estava iniciando a minha vida de mestre cuca. Nada melhor do que preparar um delicioso bacalhau e levar na casa da sogra, até para fazer a média com a família. “Meu filho está tão magrinho... será que ele anda comendo bem?” Aposto que todas as noras já ouviram isso.

Eu preparei um bacalhau ao molho branco com pimentão vermelho, verde, amarelo e batatas. Assim que coloquei no forno, ansiosa e faminta, eu recebi uma ligação no celular de emergência. Claro que não poderia ser diferente, todos os seres dessa profissão já têm um lugarzinho reservado no céu. E não é porque somos bonzinhos e apaixonados pelos animais, mas por situações como essa. Pedi perdão a Deus pelas palavras proferidas antes de atender a ligação e ouvi:

- Alô, doutora Alice, eu preciso muito da senhora, alguém espancou a minha gata, ela está sofrendo muito.

Sim, eu vou para o céu. Seguimos para a clínica.

Ao chegar no atendimento a dona Amélia entrava com a Princesa. A gata estava enrolanda em um pano e muito tranquila.

Dona Amélia disse que a Princesa já estava mais calma, tinha recebido uma massagem em casa e até comeu, e começou a narrar a história:

- Doutora Alice, a Princesa fez seis meses e finalmente estava mais entrosada com as pessoas na casa. Parou de me evitar, pedia carinho o tempo todo, acho que ela me reconheceu como sua mãe. Ela é um amor e eu até me arrependi de todas as vezes que briguei com ela por arranhar o sofá e o pé da mesa. Ela estava dormindo comigo, fez amizade até com o Tupã, o boxer. Mas eu acho doutora Alice que esse amor excessivo aborreceu o meu vizinho. Tenho certeza que ela foi na casa dele e pediu carinho. Eu não gosto desse vizinho, na verdade eu não vi nada, mas hoje pela manhã, doutora Alice, ela começou a se contorcer e a gritar. Eu fiquei muito assustada, coloquei gelo nas costas dela e ela não gostou. Tive que pedir para o meu filho segurar e fui massageando até ela se acalmar. Depois ela passou a gritar por socorro onde quer que eu fosse, quando eu parava, ela se enroscava nas minhas pernas e caía no chão, rolando de dor e desespero, o que me deixou aflita. Doutora Alice, eu sei que não devo encarar tudo como o último suspiro mas sinto que ela está se despedindo de mim, aposto que aquele vizinho deu uma paulada nas costas dela porque não é possível que um gato se contorça tanto. Pelo amor de Deus, cura a minha gatinha, eu nunca tive gatas, a senhora sabe, e eu não aguento mais vê-la chorando assim.

Ao desenrolar a Princesa, ela fez logo amizade comigo, pedindo carinho e miando.

- OLHA DOUTORA ALICE, ela reconheceu a senhora como alguém que vai ajudá-la.

A gata estava com a cauda levantada, miando e rolando pela mesa de atendimento. Eu calcei uma luva, peguei um cotonete, umideci com solução fisiológica, inseri na vulva da gata, levemente, girei nos dois sentidos durante um minuto. A gata miou, olhou para trás, lambeu os beiços e deitou na mesa.

- O que foi isso, doutora Alice?

- Pronto, sua gata ovulou. Ela estava no cio. Ela não sofreu pancada ou chorava de dor, ela chamava algum macho. O cio das fêmeas se encerra depois que elas ovulam e as gatas ovulam durante a cópula, por estimulação do pênis do gato.

A dona Amélia não podia acreditar no que ela ouvia, me fez milhares de perguntas e agendamos a castração.
Na hora de pagar a conta, a dona Amélia chiou mais que pneu de caminhão.

“Que isso doutora Alice, tudo isso por uma consulta emergencial só porque é feriado? A senhora não gastou nada, um cotonete custa no máximo cinco centavos.”

“Dona Amélia, leia a conta assim:
- Cotonete R$ 0,05
- Saber o que fazer com o cotonete e onde colocar R$ 99,95
- Sossego do proprietário e seus vizinhos: não tem preço.”

Fui para casa, terminei o bacalhau, cheguei quatro horas da tarde para o almoço, todos já haviam comido e ninguém provou o melhor bacalhau do mundo.


Alice Ribeiro
diarioveterinaria.blogspot.com
twitter: @alicevet



17 comentarios:

Zanarde disse...

Nossa.... lembrou-me muito a minha gata....Poderia fazer a sugestão de alguns colunista fazer uma coluna sobre o cio das gatas, pois quem nunca viu fica assim...
Peguei a minha gata com cinco meses de idade e eu com 12 aninhos...Todos na minha casa nunca tiveram gatos...Só um passarinho e 3 peixes...
na visita dos afilhados da minha mãe, a minha gata começou a se contorcer e chorar. Pronto, desespero estabelecido.
A gata esta tendo uma convulsão...Minha mãe e meu pai desesperados por eu estar quase chorando... Se a gata morresse, eu ia junto...
Ai, os pequenos disseram com cara de safados..."Madrinha, acho que ela quer um gatinho..." Eles tinham gatas e outro animais.
Minha vizinha veterinária fez esse lance com o cotonete...Logo a minha bebe foi castrada e deu mais outra história...mas isso só na minha história que é meio triste...
Adorei esse post...é uma pena pelo seu Bacalhau...se avisasse, acredito que o pessoal que lê o blog comeria...
Valeu...Vc vai continuar a história da anjinha???
bjss

João Víctor disse...

R$ 100,00 : O preço da ignorância!

Alice no País das Maravilhas disse...

Zanarde.. ehehe, o cio assusta mesmo muitos proprietários. E a Anjinha? A Anjinha me deixou coletar sangue sem desespero. SAbe, eu acredito que tirar o gato de casa já é estressante, de noite então, no seu auge da atividade do dia, é o pior. Pela manhã eles chegam sonolentos e ficam mais fáceis de manusear. Mas isso não é regra, tá mais pra exceção mesmo.
João Victor, eu acredito mais que seja o preço do conhecimento. Sabe, eu prefiro proprietários aflitos que levem por qualquer mudança de comportamento àqueles que esperam um feriado prolongado pra levar em horário comercial um gato que não come há 5 dias e chega com lipidose. Ahhh, a tal da lipidose, falaremos sobre ela depois, no Dia da Veterinária.
Bom dia a todos :)

Laura disse...

hahahahahaha

Até eu que não sou veterinaria, logo no começo da história ja percebi que a gatinha tava no cio..rs!! Eita, tem gente que tem bicho e nem se importa em pesquisar e aprender um pouquinho a respeito dele, né??

Beijão!

Saninha disse...

Amei o post de hoje...e taí quero mais...é muito bom ler...continue dividindo com a gente suas aventuras com os seus pacientes...acho q vc escreveria um livro com tudo o que já passou né???
=)

Zanarde disse...

Laura,

eu nunca pesquisei nada em relação a minha gata, isso quando era pequena. Quando vc adquire um animal, vc acha q ele não tem peculiaridades que vc deva saber. Só quando vc passa por uma delas, vc aprender....em alguns casos, tem q ter muitas outras.
Antigamente era mais dificil pesquisar, hoje tem sites como o tudo gato que são coisas lindas.
Ou as pessoas generalizam o comportamento do cachorro para o gato. Exemplo o cio.

Laura disse...

Será, Zanarde?? Eu sempre pesquisei sobre gatos, desde omomento que resolvi adotar um... pelo menos o basico do básico eu sei... rs

Artes da Libélula disse...

kkkk..amei conhecer esse espaço! virei fã!!!
abçs
Libélula.

Alice no País das Maravilhas disse...

As coisas mudam muito com os anos. Grande parte das gatas antigamente vivia solta nas ruas. Hoje em dia, com as gatas dentro de casa observa-se mais as disparidades dos comportamentos canino e felino.

Crysis disse...

Ela tava "procurando Nemo" ahhahaha

Muito legal Dra. Alice, parabéns, amo seus posts :D

faby disse...

Ri um montão aqui, hehhe
Com tres aninhos ganhei minha 1ª gata, que durou 16 anos, só que ela era bem tranquila, não fazia essas cenas, ela ia pro telhado e ficava se rolando por lá mas sem gritarias, quando conheci a gata da minha amiga é que fui ver como elas podem ser escandalosas. Por isso que castrei a minha Terrorzinha, filhos para ela só adotados heheh
Mas quando não sabemos o que está acontecendo com nossos bichinhos bate o desespero mesmo. Coitado do vizinho que levou a culpa heehhehe

Rô! - @robertarez disse...

Acho que é um pouco falta de pesquisa sim. Quando você decide ter um animal tem que saber o básico, né? Até para não se arrepender depois. Se não, quando a gata entra no cio e faz o escarcéu, o povo joga ela na rua pq é mto "escandalosa". Ainda bem que a dona da Princesa foi orientada quanto a castração e num pensou nessa hipótese.

Já ouvi um monte de gente perguntando se era normal o chiado dos gatos, se ele não tava doente e tals. rs... Ronronentos deliciosos!

Falando em ronrons e doença, Drª, é verdade que gatos podem ronronar por dor também? =X

Danny Thais Jasmin disse...

Sou super apaixonada por gatosss...

Oi , tudo bem ??
Te convido a visitar meu blog , e se ainda não estiver me seguindo, me siga... pós tb te sigo...
obrigada
bjs

http://recantojasmin.blogspot.com

Mãe da Nanda e da Laura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréia disse...

Olá
Isso aconteceu com uma conhecida minha...só que fui eu quem foi ver o que acontecia com a Carol. Quando cheguei, comecei a rir que não parava mais...só depois de muito rir e até chorar e ficar com dor na barriga, é que consegui explicar o que estava acontecendo!! Amo gatos, sou tutora de 35 ronronantes

Klarinha Miau disse...

noossa que demora para postar! gosto tanto! devia continuar!

Anônimo disse...

Que caro! :$

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...