Conhecendo os filhotes - se puder visitar o gatil e escolher pessoalmente seu filhote, ótimo, caso contrário, desde que você esteja certo da idoneidade do gatil, não fará muita diferença.

Na verdade, essa é uma questão bastante delicada, porque muitas pessoas fazem questão de conhecer o gatil, antes de adquirir um filhote, eu acho válido que isso aconteça, mas conheço casos de pessoas que adquiriram exemplares de gatis que possuíam instalações maravilhosas e acabaram levando para casa filhotes portadores de doenças infectocontagiosas, que acabaram sendo transmitidas para outros gatos da casa! Também conheço casos de pessoas que adquiriram gatos de gatis distantes de onde moram, escolheram os exemplares através de fotos e receberam filhotes lindos e saudáveis!
Por isso eu insisto tanto para que as pessoas procurem um gatil sério, que ajam com calma e pesquisem muito, antes de fazer qualquer negócio.


Preço – esta também é uma questão bem difícil de ser abordada, porque exemplares de uma mesma raça podem ter preços muito diferentes, dependendo das linhagens das quais descendem, do padrão (pet, breeder e/ou show) que possuem, etc.

Geralmente, a revista Cães & Cia publica uma relação com os preços médios de exemplares de várias raças, mas aquela relação costuma estar acima dos preços normais praticados pelos gatis.

Eu recomendo veementemente que, se alguém quiser mesmo comprar um exemplar, não pechinche, se não puder pagar o preço pedido por um bom gatil, guarde dinheiro e compre quando puder, mas não se deixe levar pela ilusão de que poderá adquirir um bom exemplar, vindo de uma boa criação, por um preço “bem baratinho”, isso não existe. Bons exemplares, nascidos em bons gatis, não tem preço alto ou baixo, eles têm um preço justo.

Eu sei que posso deixar muitas pessoas revoltadas ao lerem o que vou dizer aqui, mas confesso que não aprovo a venda de exemplares em dezenas de vezes no cartão de crédito! Sou obrigada a admitir que acho isso horrível, mas não por achar que “pessoas com menos condições financeiras" não têm direito a ter seu Persinha” (já ouvi isso!), mas porque acho que isso não tem lógica. Gato não é eletrodoméstico, que você adquire em várias parcelas, porque precisa deles com urgência e não tem como comprá-los à vista!

Não faz sentido para mim que alguém se aperte para pagar fatura de cartão de crédito, quando seria possível ir guardando o dinheiro aos poucos, enquanto decide se é realmente isso que quer. Por que não usar esse tempo para pesquisar mais sobre a raça e sobre bons criadores? Ou verificar se não existem exemplares da raça desejada em abrigos ou com algum protetor, aguardando adoção?

Gato é gato! Seja de raça ou não.
De certa forma, essa “facilidade” que muitos gatis têm oferecido acaba induzindo a compra por impulso e isso não é nada bom. Trazer um animal para dentro de nossas casas e de nossas vidas, seja ele de raça pura ou não, tem que ser sempre uma atitude consciente.

Além disso, há outro ponto: todo mundo tem direito a sonhar com o que quiser, até com um gato de raça, mas tem que ter os pés no chão, para saber que um gato é um ser vivo, que pode adoecer e é preciso que tenhamos condições financeiras para cuidar dele, caso isso ocorra

É bom lembrar que os criadores assumem responsabilidade por problemas de origem genética que o gato possa apresentar, mas outros problemas que surgirem serão responsabilidade de quem adquiriu o gato.
Custear um tratamento de saúde, enquanto se paga as prestações de um gato é algo que pode estourar o orçamento de qualquer pessoa.


Obrigações do criador - a idade mínima para um filhote ser vendido é 3 meses e ele deverá ser entregue já vermifugado, com as vacinas em dia, de acordo com sua idade, além de esterilizado. A carteira de vacinação, emitida pelo veterinário responsável pelo gatil, deve sempre vir junto com o filhote.

É importante lembrar de que um filhote costuma desmamar por volta dos 2 meses e, após o desmame, ele precisa ainda adaptar-se à alimentação com ração adequada à sua idade antes de ser entregue à sua nova família. Cabe também ao criador acostumá-lo ao uso da bandeja sanitária.

A compra só deve ser realizada através de contrato, onde estejam claros os direitos e obrigações de ambas as partes. Guarde a cópia do contrato, recibos, cópias de cheques ou depósitos feitos em conta corrente.

Fuja de criadores que não sigam esses procedimentos! Quando adotamos um gato que foi retirado das ruas, nós o aceitamos da forma como foi encontrado e procuramos tratar de todos os problemas que possa ter, só que quando se compra um gato, ele deve ter recebido todos os cuidados necessários e ser entregue saudável a quem pagou para tê-lo!

Muitas pessoas não entendem a razão de o filhote ser vendido já esterilizado, mas o fato é que até hoje ainda não conheci um criador sério que venda filhotes inteiros (sem castrar) para companhia. A menos que conheça muito bem a pessoa para quem o filhote está indo e que confie muito nela, todo filhote pet é vendido castrado.

As razões são diversas: fêmeas castradas precocemente tem incidência muito baixa de tumores de mama, além de ficarem livres de problemas como piometra e, no caso de machos, eles não chegam a adquirir o péssimo hábito de demarcar território.

Os filhotes também são vendidos já esterilizados, para evitar que pessoas sem experiência ou mal intencionadas comecem uma “criação de fundo de quintal”.

Há também casos de pessoas que querem “ter só um filhotinho para dar para minha mãe, irmã, tia, vizinha, etc...” e, como tem só a fêmea ou o macho, sai à procura de um (a) “namorado” (a) para seu gato (a), sem se preocupar com padrão da raça, problemas genéticos a que está sujeita, além de colocar em risco a saúde de seu animal, já que, geralmente, nenhum tipo de exame é feito no (a) tal namorado (a), para saber se ele (a) é mesmo saudável e se não é portador de alguma doença séria e contagiosa!

Para completar, quando os filhotes resultantes desse “namoro” nascem, nem sempre há adotantes para todos, afinal, a pessoa queria “só um filhotinho” e todos nós sabemos o fim que acabam tendo os outros!

Há muitos casos também em que o gato de raça cruza, “por acidente”, com um gato srd ou mesmo com um gato de raça diferente, gerando mais srds que precisarão de um lar.

A esterilização dos filhotes vendidos, além de preservar as características da raça, evita que mais gatos sejam jogados nas ruas. Engana-se quem pensa que só srds são abandonados!

Criador que não entrega seus filhotes castrados não está preocupado em preservar a raça que cria, muito menos com o destino dos filhotes que poderão acabar nas ruas e pelos quais é responsável, mesmo que indiretamente.

Microchip – eu considero isso super importante para qualquer gato, seja de raça ou não, pois através dele é possível identificar um exemplar e seu dono. Isso pode ajudar muito em casos de roubo do gato, o que parece pouco provável, mas é mais comum do que se imagina, infelizmente. Conheço diversos casos em que os gatos foram roubados dentro de suas casas, por pessoas conhecidas.

No caso de o filhote não ser entregue microchipado, o proprietário pode fazer isso por conta própria, sendo que o custo não é tão alto e não causa sofrimento ao animal. Em São Paulo, é possível microchipar animais no Provet e há também a Animaltag, que tem convênio com diversas clínicas veterinárias em vários estados, onde animais podem ser microchipados.

Animaltag: http://www.animalltag.com.br/pet/pt/
Provet: http://www.provet.com.br/

Levando seu filhote para casa – assim que receber seu filhote, é preciso que o leve a um veterinário de confiança, para checar sua saúde e verificar se está mesmo bem. Eu costumo recomendar que seja levado a um veterinário especializado em felinos ou com experiência em gatos, especialmente se a raça escolhida não for muito comum.

É importante mantê-lo separado dos demais gatos da família, até que ele se sinta familiarizado com a nova casa, com os sons do local e com seus humanos de estimação. A apresentação entre os gatos deve ser feita aos poucos. O criador e o veterinário poderão dar dicas sobre como fazer isso da melhor forma, mas uma dica que dou é que quando você é capaz de agir com tranquilidade diante da situação, também é mais tranquilo para eles. Humanos estressados acabam estressando seus animais.

Para quem compra um gato de raça, eu sempre recomendo que adote também um srd e trate de ambos da mesma forma, com o mesmo amor, porque a melhor companhia para um gato sempre será outro gato, com ou sem raça! Além disso, o brilho de amor e gratidão nos olhos de um bichano resgatado e adotado e a forma carinhosa como ele nos olha, como se fossemos a criatura mais especial do mundo, não tem dinheiro que pague. Quem tem animais adotados das ruas sabe muito bem do que estou falando.

Como vocês puderam ver, adquirir um bichano de raça pura não é algo tão simples, não basta ter dinheiro para isso.

Eu espero que os amigos – protetores e gateiros - que visitam o Tudo Gato, divulguem essas dicas dadas aqui! Acho que a melhor ferramenta contra o descaso, o abandono e a exploração animal é a informação. Ser contra a criação ou compra de gatos de raça não fará com que as pessoas parem de comprá-los, mas se forem orientadas sobre o assunto, provavelmente não colaborarão com o comércio sujo de animais. Se este texto servir para fazer com que uma só pessoa não contribua com esse tipo de criação, já vou me sentir recompensada.

Abraços a todos!
Heloisa


Links:


Raças de gatos reconhecidas pela TICA (The International Cat Association), em inglês:
http://www.tica.org/public/breeds.php


Site da CFA (Cat Fanciers’ Association),maior entidade internacional felina, com perfil das raças, textos sobre saúde, etc, também em inglês:
http://www.cfainc.org/Client/home.aspx



6 comentarios:

Zanarde disse...

pARABÉNS PELA MATÉRIA...
Eu concordo com vc quando falou de não comprar animais a prazo...e se ficarem doentes...
Adorei as informações...busco sempre aprender mais sobre essas coisas lindas...
Acredito que seja a mesma técnica para introduzir qualquer animal em um ambiente, a não ser que a raça possua alguma coisa especifica que o diferencie.
Eu gostaria de ter outro gato para fazer companhia pra minha bebe, mas ela não suporta nenhum ser vivo...Humanos ela tolera....
Amei humanos de estimação eu sou e amo ser...
Continue com matérias boas assim...
Estarei ansiosa para aprender sobre raças...mesmo achando que não vá comprar uma...só adotar abandonados, fofos, gostosos, lindos, etc...
bjsss

Laura disse...

Post muito informativo e bacana! Eu não consigo pensar em comprar um gato, para mim a unica maneira de tê-los é adotando mesmo. Mas como vc disse, tem gente que sonha com gatos de raça, então o importante é fazer tudo com responsabilidade, e acima de tudo, amor!

Reynaldo N Kajita disse...

curto os srds, acho lindo os de raca, e respeito quem os tem, mas quem ama mesmo nao se importara com o fato de ser ou nao de raca ou nao...simplesmente os amara igualmente, bem nao sei se foi esse o proposito da materia, mas e minha opiniao.
o post tbm e otimo, por orientar certasa questoes sobre a aquisicao de animais de raca, acho que isso postado vale para todos os animais que se tem sua venda permitida, ou seja para caes, gatos, passaros, hamsters etc

Bea disse...

Parece brincadeira que tem gente que dedica mais tempo pesquisando que geladeira vai comprar do que um animal de estimacao! Compradores ignorantes e criadores mercenarios é uma combinacao perigosissima, infelizmente quem acaba sofrendo sao os bichos...

Anônimo disse...

Adorei este blog. Estou agora a começar o meu - Aqui Há Gato - http://gato-e-gatinho.blogspot.com. Se quiser visitar e fazer comentários agradeço. Obrigado!

Heloisa disse...

Obrigada,Zanarde!A adaptação de um srd e um gato de raça a uma nova família é igual,com raras exceções, que se devem mais ao indivíduo,do que à raça em si.
Se vc quiser mesmo adotar mais um gato,com certeza,dá para fazer isso.Sua gatinha pode ficar enciumada à princípio,mas depois vai adorar ter a companhia de outro gato.
Vc só vai precisar ter paciência e ser perseverante,que acaba conseguindo - Florais podem ajudar sua menina também.
Eu sempre gostei de saber mais sobre felinos,de conhecer as particularidades de cada raça de gato,mas como mera curiosidade. Eu admiro gatos bonitos (de raça ou não),mas se eu pudesse ter mais um gato hoje,sem dúvida,eu optaria por adotar um srd (um preto ou sialata), porque gosto mesmo deles.
Durante toda minha vida tive cães e gatos de raça e srds e posso te garantir que os que mais marcaram (não que eu não tenha amado os demais),foram srds.
Bjs!

Laura, é isso mesmo que eu penso.Uma das coisas que eu mais prezo na vida é a minha liberdade de fazer o que eu quiser,sendo assim,eu sei que sou obrigada a respeitar a liberdade alheia,inclusive de comprar um gato.Mas eu vou brigar a vida toda para que isso seja feito da forma correta, com consciência, responsabilidade e,sobretudo, amor!
Bjs!

Reynaldo,vc entendeu exatamente o que eu quis dizer.Quem gosta mesmo de gatos,gosta de todos.Em relação à compra de aves,cães,etc, acho fundamental que a pessoa que decida fazer isso esteja ciente que um animal é como um membro da família e só deve tê-lo se puder cuidar dele de forma correta!A escolha do criador também é importantíssima.Tem muitos comerciantes por aí,que se fazem passar por criadores.
Um abraço e obrigada pelo comentário!

Bea,vc sempre tem razão!;)
Bjs!

Anónimo (eu acho que é a Tereza...), eu visitei seu blog e está lindo,parabéns!

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...