23 de abr de 2009

Gatos e bebês - Parte 3

Curiosidade/Comportamento

Creio que terei de dividir ainda mais esse texto! rsrs... Uma amiga está traduzindo para mim e resumindo! Mas a matéria é imensa! rs... Creio que terá mais uma ou duas partes (no máximo! Prometo! rs).

Evite deixar o bebê e o gato sozinhos. Muitos arranhões são devidos à tentativa de o gato se desvencilhar de um bebê que engatinha e o tenta agarrar. Os movimentos bruscos de um bebê podem pegar o gato distraído e embora isso seja apenas a forma que o gato tem de escapar de um "ataque", as unhas dos gatos e a frágil pele de um bebê, definitivamente não combinam.
Na boca dos gatos existem muitas bactérias e, embora você não deva se tornar paranóica por causa disso (nós realmente precisamos ter contato com germes, a fim de desenvolvermos um bom sistema imunológico), não é boa idéia deixar o gato lamber o bebê, não importa o quanto isso lhe pareça bonitinho, especialmente se você acabou de ver o gato saindo da bandeja sanitária.

Inevitavelmente, você terá visitas e familiares ao redor, para ver o bebê. Encoraje esses visitantes a darem atenção ao gato, tanto quanto ao bebê. Não deixe o gato se sentir rejeitado, o bebê é parte da vida dele também e se você fizer com que ele se sinta parte das atividades do período de crescimento do bebê, ele aceitará com mais facilidade o pequeno intruso barulhento.

Bebês podem ser muito estressantes, principalmente se você não está conseguindo ter uma boa noite de sono e seu gato também quer um pouco de atenção. Se você se cansar ou se irritar, jamais trate mal seu gato. Mantenha sempre um senso de prioridades, afinal, você só tem duas mãos! O bebê é a principal prioridade, em seguida vem o gato, as outras coisas podem esperar um pouco, a menos que você tenha um companheiro que possa ajudá-la, ou um filho mais velho, que possa dar ao gato todo o cuidado e a atenção de que ele precisa.

Por último, porém não menos importante: vermifugue seu gato regularmente e faça um controle cuidadoso em relação a pulgas! Procure examinar seu gato regularmente (durante o tempo que passa com ele todos os dias), para ver se há pulgas ou outros parasitas presentes no pelo. O uso de um pente é o ideal para essa tarefa, que pode ser feita nas horas em que o bebê dorme.

é isso aí gente! Quem estiver interessado no assunto continue ligado!

Abraços!
Lauesg



9 comentarios:

Teodoro disse...

Nossa, ter bebê em casa já deve ser barra... Bebê e gato então deve ser ainda mais trabalhoso. Mas, também, delicioso!

Claudinha disse...

a ilustração tá otima! kkkkkk
aguardo as outras partes!

Lauesg disse...

Teodoro: Deve ser trabalhoso mesmo... Mas a alegria de ver a família crescer supera toda canseira! rs...

Claudinha: Brigadão! Grande abraço!

Claudinha disse...

Já enviei um e-mail pra vc.... me avise se receber, oK? (se não receber tb...kkkk)

Até mais

Lauesg disse...

Galera! Hoje entra a última parte da matéria! Até depois do almoço estará lá!

Abraços!

Paolla disse...

Pior que eu consegui imaginar a minha bebê puxando o rabo do Gato...

Gata Lili disse...

Minha mãe está adorando estes posts. Eu vim aqui te chamar para dar uma passada lá no meu blog e ler o post de hoje que é uma luta contra a matança de nossos gatinhos.

Nana disse...

Estou adorando estes teus posts!!!
Bjs

Lauesg disse...

Paolla: Rsrs... Consigo imaginar a minha também! haha... Obrigado! Volte sempre!

Gata Lili: Já deixei minha opinião lá! :^D Obrigado pela visita!

Nana: São pra vocês! Que bom que tem gostado!

A opinião de todos é muito importante para que o Tudo Gato melhore cada vez mais!

Abraços!

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...