Dicas para o relacionamento com gatos idosos


É, os anos se passam e, quando menos se espera, o bichano começa a apresentar comportamentos diferentes, que fazem os donos perceber que a terceira idade chegou!

foto: giane portal / fofurasfelinas

Felinos domésticos, que recebem todos os cuidados essenciais (saúde, comida de qualidade e atividades) durante a vida, tendem a viver bastante, uma média de 15 a 18 anos. Mas, o envelhecimento chega com algumas alterações comportamentais e fisiológicas, que geram a necessidade de algumas mudanças no cotidiano, para garantir uma boa qualidade de vida ao amigo.

Como os gatos são animais que “sofrem em silêncio”, é importante fazer consultas frequentes junto ao médico veterinário de confiança, para que sejam prevenidas e/ou tratadas doenças comuns na terceira idade felina, como, por exemplo, a doença renal crônica.

Na parte comportamental, a partir dos 12 anos, podem já começar a ser notadas alterações no modo de agir do gatinho. Muitas vezes, os gatos idosos se tornam ainda mais seletivos com a alimentação. Uma dica interessante é aquecer um pouco de ração úmida para gatos, para torná-la mais atrativa através do aroma.

foto: giane portal / fofurasfelinas

Também nesta fase, o gato pode se tornar menos ativo, com menos habilidade para as escaladas e excursões a lugares altos. Assim, é importante verificar os locais onde ele prefere ficar e, se forem mais altos, providenciar que o acesso seja fácil, com rampas ou prateleiras.

A higiene também pode ficar comprometida e, por isso, escovações mais frequentes ajudarão a fazê-lo se sentir limpo e mais confortável. Vale também verificar se as caixas de areia estão posicionadas em locais de fácil acesso.

Como todo dono de gato sabe, eles são muito sensíveis a mudanças no ambiente e rotina. E esta característica pode se tornar ainda mais evidente durante a velhice. Assim, deve-se procurar evitar alterações bruscas na rotina e no ambiente, mesmo que isso signifique uma simples mudança de um móvel do lugar. Se for absolutamente necessária, o ideal é fazer a alteração mantendo o gato em um ambiente separado, onde ele esteja familiarizado com os recursos que necessita - caixa de areia, água e comida à disposição, e somente depois reintroduzi-lo ao local.

Felinos também podem apresentar sintomas da chamada Síndrome da Disfunção Cognitiva que, no entanto, é mais comum em cães.  Trata-se do “Mal de Alzheimer” dos animais e se caracteriza por alterações na capacidade cognitiva, que vai se deteriorando. Esquecem o que aprenderam durante a vida, passam a interagir menos com os donos, podem trocar períodos de vigília e vocalizar mais do que o habitual. É importante que a síndrome seja diagnosticada por um médico veterinário, que poderá indicar a melhor conduta para garantir qualidade de vida ao bichano.

foto: giane portal / fofurasfelinas

Finalmente, mas não menos importante, apesar de muitos acharem que um novo filhote (de cão ou gato) na casa pode animar o felino velhinho, esta não é, em geral, uma boa opção. Nesta fase da vida, se adaptar a um filhote pode ser algo muito estressante para o gato, prejudicando o seu bem-estar geral.
E, acima de tudo, nunca se deve esquecer que aquele filhote fofo e ativo de outrora merece atenção, carinho e mais cuidados ainda nesta fase da vida. Esta é uma forma de retribuirmos todas as alegrias e bons momentos passados ao longo de vários anos ao lado do pet querido!

---

Cassia Rabelo Cardoso dos Santos
Colabora com textos para diversas publicações como o Guia Universo Pet, a Revista Pulo do Gato e a Revista Expressão. É adestradora da Cão Cidadão, franquia criada pelo especialista em comportamento animal Alexandre Rossi, que há mais de 10 anos atua no mercado oferecendo serviços de adestramento e consultas de comportamento em domicílio para gatos, cães e outros pets.
www.caocidadao.com.br



2 comentarios:

Milene disse...

Post perfeito!! Todo o cuidado e carinho com os velhinhos!!

Kaa disse...

Conhecendo o blog agora e adorando as dicas e a forma como é escrito!
Parabéns família Esgalha!

Louca pra ter meu primeiro gato e querendo aprender tudo!

Bjos

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...