Queridos amigos(as), é com enorme prazer que lhes escrevo algumas dicas básicas e eficientes de como adaptar um novo membro miau em casas onde já existe outro gato.

foto: giane portal / fofurasfelinas

É a 2° dúvida mais frequente que respondo na ONG onde atuo: www.adoteumgatinho.org.br.

Muitas pessoas me escrevem querendo saber como adaptar um novo gatinho à casa. Essa adaptação nos primeiros dias, influi de maneira permanente no comportamento e na dinâmica do ambiente como um todo.

Precisamos agir pra que continuemos vivendo tranquilamente. Tanto nossos gatos como nós, humanos de estimação.

1° - Escolha o novo gatinho pelo temperamento que lhe agrada e que não destoe da sua casa (por exemplo: mais brincalhão, menos ativo, mais calmo, mais agitado)... O “casaquinho” do gatinho é o que menos importa.

2° - Deixe o novo morador num cômodo separado com água, ração de boa qualidade, brinquedos, e cobertinhas usadas pelo gatinho já residente da casa. Isso ajuda no reconhecimento dos cheiros. Quando forem se encontrar, o cheiro “estranho” do novo morador já vai estar amenizado. Isso estressa muito menos o gatinho antigo.

3° - Passado uns dias, coloque o novo gatinho na caixa de transporte, de modo que ele fique seguro e deixe-o perto do gatinho residente. Presenteie o gatinho antigo com petiscos, carinho, algo que lhe seja prazeroso.  Ele associará o novo morador à coisas boas.

4° - Sempre tenha lugares altos pros gatinhos observarem as novidades (arranhadores, aparadores perto de janelas teladas, etc). Eles adoram observar tudo do alto e isto lhes dá uma impressão de segurança, o que ajuda muito.
Na ausência do gatinho residente da casa, agrade bastante o novo gatinho.

foto: giane portal / fofurasfelinas

Se estas dicas não resolverem, muita gente recorre à florais de Bach na água de beber.

Já encontramos em bons pet shops as formulações prontas. Basta seguir a bula.

Outra dica muito usada, é o ferormônio sintético Feliway de tomada ou spray. Ele ajuda nessa fase de adaptação, stress, mudanças, idas ao vet, etc. Vem sido usado com muito sucesso há anos no exterior e já temos aqui no Brasil disponível pra compra.

Aqui em casa e, para muitos que dei a dica, funcionou muito bem.

No mais, é ter calma, paciência e muito amor, porque gatos são, por excelência, caçadores solitários, não vivem em matilhas como os cães e são diferentes na hora da adaptação de um novo membro no grupo.

Cat abraços e ronrons pra todos!


Marisa Licursi
Dúvidas em comportamento felino da ONG www.adoteumgatinho.org.br
Email: marisalicursi@adoteumgatinho.org.br



14 comentarios:

Polly Almeida -- /MJS |∩^ω^∩| CDA\ disse...

Eu queria muito outro gato, mas minha mãe não quer deixar, mas as dicas são ótimas, ajuda muito que está com dificuldades de adaptar um novo gato! ^_^
beijos!

http://cia-dos-animais.blogspot.com.br/
http://euemeujardimsecreto.blogspot.com/

Ariana disse...

Aqui, todas as dicas foram por água abaixo quando o pequeno entrou na casa. A veterana era idêntica à mãe dele, de quem a gente tinha acabado de tirar o coitadinho! Antes que a gente pudesse separá-los, ele correu pra gata da casa pensando na mãezinha, que o recebeu com patadas e fuzzzz. Foram três dias infernais! Ele chorava, ela se escondeu e não deixou que ninguém mais chegasse perto. Depois, com muita paciência e calma, fui brincando com os dois perto um do outro. Alice rosnou pro pequeno uma semana. Agora, ela é a mãe adotiva dele! Não desgrudam por nada! Ela nunca se cansa de brincar com ele e dar longos e demorados banhos no pequeno! E ele não sai de perto dela e chama quando não consegue encontrá-la! A palavra chave de todo o processo é essa: paciência! Muita!!

Rafaela - Tudo em Foco disse...

Fazer um gato se acostumar com outro realmente é muito difícil. É claro que é possível, mas sempre pode haver uma briga. Em alguns casos, o ciúmes toma conta e tudo fica muito complicado. Mas acho que essas dicas são muito interessantes e de grande valia. Quem sabe seja mais simples ter dois gatinhos em casa.

Claudineia Bayer disse...

Olá,
A minha situação é um pouco diferente, depois de um ano com meu lindo gato amado, eis que aparece uma linda gata pretinha de pelos brilhantes pedindo comida, adivinha fui adotada por ela. No começo ela não entrava em casa de jeito nenhum, mas aos poucos começou a entrar, eis que um dia ela entra, come, bebe água e vai se acomodar em meu colo e lá ficou um longo período, ou seja, ela se tornou a rainha lá de casa, a adaptação dela com meu gato foi super tranquila, eles são amigos de caça, rsrsrs, o problema mesmo foi quando ela deu a cria (não fazia ideia que ela estava esperando lindos bebes) ela teve 8 lindos gatinhos, porém ela não deixava ninguém chegar perto, e meu gato claro queria saber o que estava acontecendo, essa fase foi complicada tive que deixa-los separados por um tempo até ela se adaptar com as visitas do meu outro gato que só queria cheirar os filhotes, rsrsrs. Como eu não podia ficar com 10 gatos em casa, doe todos os filhotes e castrei a gata. Hoje todos castrados e convivem muito bem um com outro, na verdade acho que se separarem é capaz de ficarem doentes. Dois gatos, duas personalidades totalmente diferentes.
Meus amados felinos.

Mônica disse...

Olá! Estou com um problema sério e gostaria de pedir algumas ideias. Meu gato tem 2 anos e só quer beber água de torneiras, seja o tanque ou as pias dos banheiros. Já tentei com ele 2 tipos de bebedouros com bombas que circulam a água, e também aquelas garrafas para cães que ficam penduradas e quando o bichinho lambe solta a água. Ele não gostou de nenhum, se não abrimos uma torneira para ele, o teimoso fica o dia todo sem beber água. Ele pede pela torneira, eu levo ele até o bebedouro e ele ignora. Posso precisar viajar ainda este ano e ele não pode ficar dias sem beber água. Estou muito preocupada e não sei o q fazer. :(

Um dos bebedouros é como este:
http://www.cobasi.com.br/ch/prod/1416/107/0/maisvendidos/decrescente/20/1/0/0/bebedouro-fresh-flow-medio-linho.aspx

O outro assim:
http://www.portaldossonhos.com.br/images/fotosfon/Bebedouro1Lgargalo.jpg

petlove petshop virtual disse...

marisa parabens pelo texto. Posso inserir no http://blog.petlove.com.br ?

marisa disse...

Pet Love

pode usar o texto à vontade. Quanto mais gatinhos ajudados, mais feliz eu fico :)

cat beijos

Jeissiane disse...

Ola Marisa tudo bem? Tenho uma duvida e estou muito aflita enquanto a isso, bom eu tenho uma gatinha, que veio como um presente para mim..simplesmente apareceu..acredito que tinha uns 2 meses, e esta cmg a oito, porem desde que chegou aqui, nunca foi livre para sair de casa quando quisesse, as vezes levo ela ate a areá da minha casa e sobre minha vigilância ela fica um pouco la fora, adaptei janelas e portas com grades, tudo para que ela não saísse, as vezes em que fugiu, me desesperei muito, porem ela sempre retornou..Agora sinto que ela esta ficando arisca.. não passa tanto tempo mais tranquila..sempre que tem a oportunidade tenta sair.
Eu moro em um sobrado, em uma avenida movimentada, tenho um quintal grande com dois cachorros mansos...minha gata é mais de ares do que de chão, mais mesmo assim tenho esse medo de deixa-la sair..sinto que preciso deixa-la livre..acho que assim ela ficara mais feliz..porem tenho essa insegurança de ela não voltar..o que posso fazer? me ajude!

marisa disse...

Jeissiane

a rua nunca é boa pra bichinho nenhum.
Ela estará exposta à sofrimento, dor, atropelamento, envenenamento e maus-tratos.
Infelizmente, nem todos os humanos pensam nos bichinhos ou tem compaixão deles.
Castre sua gatinha e faça com que ela fique no ambiente da sua casa.
Rua, nem pensar, Mamãe^^

cat beijos

Marisa

Anônimo disse...

Então gente... Li vários tópicos sobre adaptação dos gatinhos... E vim compartilhar minha experiência pra que possa ajudar alguém rs.
Então eu tinha a Minnie que tinha 7 meses de vida e decidi adotar uma outra gatinha a Marie de 45 dias, ai ja viu ne meu deus a Minnie era super dócil calma mas de repente virou um Leão rsrs, dai fui testando varias coisas diferentes que li e acreditem realmente da certo..
Acho que um dos pontos que possa ter ajudado foi o de a Marie ser um bebe... Mas tudo bem deixei a Marie trancada no banheiro e de vez em quando abria a porta pra elas se verem , mas nao esperei 3 dias nao no primeiro segundo dia ja ia mostrando( nao tenho paciência rsrs) e dai foi... Uma hr coloquei o cobertor da Marie pra Minnie cheirar e assim foi , comecei deixando a marie solta durante o dia e prendia a noite.. Meu deus era uma briga so mais nao deixava a Minnie bater na menor... Hj uma semana depois elas ja estao super bem rsrs e uma delicia ver as duas brincando a Minnie lambe ela todinha e comem juntas etc, claro que de vez em quando a Minnie da umas mordidinhas na Marie mas agente percebe que ela quer brincar e nao machucar... Bom é isso a história da minha gatinha e espero que possa ajudar alguém!!!
Beijinhos

Jessica disse...

Oi! Tenho um gato de um ano e onze meses feliz e saudável, brincalhão, sociável com pessoas, mas que nunca teve contato direto com outros animais. Esta semana abandonaram 4 gatinhos pretos, iguais ao meu gato, e não achamos quem pudesse cuidar, então levei pra casa, para amamentar (eles devem ter uma semana e meia) enquanto procuro um dono pra eles. Porém meu gato surtou. Cheirou a casa toda e constatou que não quer mais sair do quarto. Não importa o meu esforço ele não aceita meu carinho, está sempre em "alerta", não brinca, e só fica na casinha dele. Já estou no terceiro dia e ele está assim. Sinto que ele sofre de ciúmes, eu sofro porque quero ele bem e feliz, e os gatinhos sofrem porque evito dar muita atenção a eles por causa do meu gato (estou apenas amamentando, limpando a caminha, etc), além disso, eles ficam na sacada e só coloco pra dentro quando vou dar o leite. Tem alguma dica para acalmar meu gato? É normal essa "reina" toda? Ele vira a cara sempre que vou afagá-lo. Sei que estou fazendo a coisa certa e tentando salvar a vida dos gatinhos, porém meu gato está muito mal por isso... :(

Mary Silva disse...

Pessoal, uma gata deu cria no quintal de casa e abandonou um de seus filhotes. É uma gatinha branca linda, ela está com aproximadamente 4, 5 meses no máximo. Quando percebemos que a mãe não tratava mais, começamos a tratá-la com ração, água e leite. Temos uma cachorra de 12 anos, que já se acostumou com ela quando estão sozinhas, dormem até juntas. Porém, se chegamos perto, minha cachorra começa persegui-la.
A noite, quando ela sai de seu esconderijo, me aproximo dela aos poucos, ela ronrona, se esfrega em objetos próximos, chega bem perto, porém não me deixa tocá-la. Faço esse processo de aproximação há uns 4 dias. Como posso faze-la confiar em mim?
Porém, o pior problema é que vamos nos mudar e não quero deixá-la! Sei que ela sentirá falta, não quero que ela fique sem alimento e sei que os novos inquilinos não vão querê-la... O que posso fazer? Devo levá-la com a gente para a nova casa?
Desde já, obrigada!

Databom Informática disse...

Temos 5 gatos em casa e agora abandonaram um muito jovem ainda e muito carinhoso e sociável com os gastos antigos que o querem bem longe daqui. Está difícil unir o gatil que agora até estão se estranhando entre si. Principalmente no primeiro dia isso aqui virou um arranca pelos. Mas os gatos antigos ainda não estão nada a vontade. Somem grande parte do dia. Mesmo quando prendemos o novato num quarto espaçoso, arejado, com areia, água e comida (antes que me desgrace por mal trato, Kkkkk), eles ainda somem. Estamos há meses tentando socializar um dos veteranos (uma fêmea) que foi expulsa do gatio por seus irmãos. Todos os dias vamos busca-la do outro lado da rua em um terreno baldio. Tem algum produto sintético pra esses casos? Mais uma dívida: todos os gastos contraíram uma macha branca nos olhos. Veterinária ainda não sabe o que é. As manhas parecem piorar com tempo. Vocês têm uma idéia do que pode ser e como se trata? Abraços!

Anônimo disse...

pessoal tenhu uma gata de mais ou menos um ano e adotei um filhote de dois meses que esta a 3 dias na minha casa so q agora minha gata mais velha nao quer ficar mais dentro de casa ,so entra pra comer , nao consegui deixar o filhote dentro de um comodo poq ele chorava mtooooo
oq eu faco ?

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...