http://www.caododia.com.br/racas/gatos-noruegues-da-floresta.php
Cada vez que você ver um gato das florestas norueguesas é uma festa para os olhos. Cada vez que tocar seus pelos é uma delícia para os dedos.

Eles são viciantes, e seus donos podem inscrever-se na filosofia: "Aposto que você não pode ter apenas um.”.


História

Lendas e mitos:


Embora o gato das florestas norueguesas seja uma raça relativamente nova nos Estados Unidos, é uma raça muito antiga na Noruega.

Gatos que se parecem muito com eles podem ser encontrados na mitologia nórdica.

Eles foram apresentados em contos populares e mitologia durante séculos e os noruegueses afirmam que o gato existe desde sempre.

São contos criados muito antes da história escrita e transmitida em histórias e canções, e narram: gigantes de gelo, Thor, o deus do trovão, que mesmo com toda sua força não foi capaz de levantar um gato das florestas norueguesas, trolls, anões, serpentes e gatos. Os gatos das florestas norueguesas eram companheiros fiéis dos deuses.

Freyja, a deusa nórdica do amor, beleza e fertilidade, era bem conhecida por sua carruagem dourada, puxada por dois gatos da floresta norueguesa, grandes e brancos.

Algum tempo entre 800 e 1100 dC, essas narrativas foram escritas na Edda, uma coleção de mitologia nórdica estabelecida em poesia e prosa.


Histórias reais

Existem relatos que os gatos das florestas norueguesas, acompanhavam os Vikings em suas viagens, pois eram excelentes caçadores de roedores, e ótimos animais de companhia.

Por volta do século 20, o gato das florestas norueguesas foi se tornando uma raridade em sua terra natal e estava em risco de extinção. Consequentemente na década de 30, planos foram iniciados para garantir o seu futuro. Em 1934, foi formado o primeiro clube de gatos das florestas norueguesas e em 1938 o primeiro gato das florestas norueguesas foi exibido em uma exposição em Oslo, Noruega, mas a Segunda Guerra Mundial interrompeu este trabalho.

Foi só depois da guerra que um grupo de amantes do gato começou a trabalhar para salvar o gato das florestas norueguesas, ou skogkatt, como é conhecido na Noruega. (skogkatt significa literalmente "gato do bosque"). Seus esforços foram bem sucedidos, resultando na aceitação do gato das florestas norueguesas no anel da mostra na Europa e também designado o gato oficial da Noruega pelo rei Olaf.

O gato das florestas norueguesas não foi exportado da Noruega até 1970 e o primeiro casal chegou aos Estados Unidos em novembro de 1979. Eles foram introduzidos primeiramente ao CFA no Centro-Oeste. Um terceiro gato, Mjavos Sangueetah de Zazzara, chegou a março de 1980 e foi o primeiro a ser mostrado no CFA da Costa Leste. Em 1980, um grupo pequeno, mas dedicado de criadores americanos formaram um clube reconhecido pela CFA (Cat Fanciers Association) e os membros da América do Norte trabalharam em conjunto para trazer o gato das florestas norueguesas aos holofotes e a mídia.


•    A TICA (The International Cat Association) foi o primeiro clube norte-americano de registro a fazer um campeonato para o gato das florestas norueguesas em 1984.
•    Foi aceito pela CFA (The Cat Fanciers' Association, Inc.) para registro em fevereiro de 1987, e em 1993 para campeonato. Até o momento temos 11 Grand Champion, 13 Grande Premiers, e dois vencedores regionais.

Hoje, o Norueguês da Floresta é reconhecido por todas as associações norte-americanas e tem conquistado admiradores por sua aparência majestosa e temperamento amoroso. Em 2006 a raça tinha subido para a 11 ª lugar no processo de reconhecimento das raças mais rápido, para uma raça recém-descoberta.

Foto: http://norjalainenmetsakissa.fi/index_e.php

Aparência

Os machos são grandes e imponentes, e as fêmeas podem ser mais refinadas. Os machos pesam 4,5 a 7,3 quilos e as fêmeas pesam de 3,6 a 5,4 quilos.

Podem levar até cinco anos para atingir a plena maturidade.

Se alguma vez houve um gato evoluído para coincidir com seu ambiente, ele é o gato das florestas norueguesas. Ele foi desenvolvido ao longo de muitos anos de seleção natural em uma raça capaz de sobreviver aos longos invernos severos da Noruega. É um gato robusto, com uma pelagem dupla, resistentes a água, ao longo de um subpêlo macio e quente. Sua pelagem não se embaraça, pois o pelo solto resultante da sua muda anual é removido por atrito com coisas tais como troncos de árvores e pedras. Este tipo de revestimento é necessário para sobreviver à neve e o ao ar úmido e frio em seu país natal.

•    O corpo do gato das florestas norueguesas é grande, musculoso e substancial, com ossatura pesada, dando a impressão de potencia. Sua força e agilidade o fazem um caçador natural capaz de escalar qualquer superfície.
•    A cabeça do gato das florestas norueguesas tem a forma de um triângulo equilátero, frente achatada, perfil reto e nariz de tamanho médio, orelhas grandes e largas na base, olhos grandes, em forma de amêndoa, fixados em um ângulo oblíquo, com todas as cores aceitas.
•    Patas longas, musculosas, retas, e as traseiras maiores que as dianteiras.
•    Pelagem dupla semi-longa com um denso subpêlo, com uma textura repelente à água desenvolvida para ajudar o gato a sobreviver no clima severo escandinavo. Um pouco mais curta nos ombros, e mais longa no dorso e flanco. Todas as cores aceitas, exceto Colorpoint, chocolate, lilás e outras cores que apresentaram hibridização.
•    A cauda é longa, cheia e densa.

Foto: http://petshopfalcao.com.br/Noticia.asp?ID=515
Saúde e Predisposição a Doenças

Quando as pessoas falam sobre os gatos das florestas norueguesas, elas se referem a eles como gatos saudáveis, com pouco ou nenhum problema de saúde e sem predisposição a doenças.

Hoje, sabe se que não é uma realidade. Em geral, essa raça é resistente, mas há de fato alguns, problemas de saúde:

•    Doença de armazenamento de glicogênio tipo IV (GSD tipo IV), uma doença que é encontrada apenas nessa raça, É uma doença hereditária, caracterizada por atividade deficiente ou defeituosa das enzimas responsáveis pela metabolização de glicogênio no corpo. Isto leva a um acumulo anormal de glicogênio, o material que auxilia o armazenamento de energia de curto prazo em células através da conversão em glicose quando o corpo necessitá-lo para necessidades metabólicas.
Os gatinhos que nascem com essa doença, nunca chegam à idade adulta, e geralmente são natimortos. Mas alguns nascem sem nenhum sinal da doença, e apenas com cinco meses de idade, os animais começam com uma fraqueza muscular, e não conseguem mais andar.
Não existe tratamento, porem existe um teste de DNA disponível para o diagnóstico de gatos portadores. É herdada como um traço autossômico recessivo simples, sendo assim, o macho e a fêmea tem que ter o gene presente para que o filhote manifeste a doença.
•    Relatado casos da doença do rim policístico. Esta doença geralmente se manifesta quando um gato está entre três e dez anos de idade.
•    Bolas de pelo (Hairballs). De tanto o animal se lamber, podem ser formadas bolas de pelo no intestino, o que bloqueia a passagem de fezes, causando problemas de saúde.
•    Cardiomiopatia hipertrófica felina, um espessamento do músculo externo do coração. Esta condição é um aumento da musculatura da camada externa do. Não há cura, mas controle com remédios e dieta especifica.
•    Displasia coxofemoral. Uma doença que afeta a articulação entre o osso coxal e o Fêmur. Diagnosticada com RX, existe tratamento cirúrgico para uma melhor condição de vida, e tratamento com protetores articulares e antiinflamatórios.
•    Displasia da retina pode estar presentes com mais freqüência do que o normal nesta raça de gato. Isso resulta em malformação da retina. Os sintomas podem ser mais ou menos graves, causando uma pequena mancha ou cegueira. Esta doença pode ser herdada. Não há nenhum tratamento atualmente.


Cuidados

Seus requisitos mínimos de cuidados com a pelagem tornam este o gato de pelo longo ideal para a família ocupada e ativa.

•    Uma pergunta frequente é sobre o cuidado que os pelos longos requerem. Os criadores gostam de dizer: “A Mãe Natureza não tem cabeleireiros nas florestas”, de modo que ela não criou o gato para exigir a atenção diária necessária para algumas outras raças de pêlos longos. Pentear e escovar uma vez por semana é suficiente, e diariamente durante a troca de pelo na primavera.
•    Vacinação, limpeza de ouvido quinzenal, ração de boa qualidade e demais orientações do seu médico veterinário de confiança.
•    Fazer uma visita ao veterinário no mínimo a cada seis meses.
•    Uma dose grande de amor, carinho e respeito, várias vezes ao dia, por toda vida.


Foto: http://fr.wikipedia.org/wiki/Fichier:Grey_Norwegian_Forest_Cat.jpg
Comportamento/Temperamento

Os gatos das florestas norueguesas são animais caseiros. São gatos interativos que gostam de ser parte de seu ambiente familiar.

Eles gostam de estar com pessoas e com outros animais de estimação e são excelentes com as crianças. Eles são muito pacientes, não ficam facilmente irritados e gostam de jogar com qualquer um que goste de um jogo. Eles são bastante inteligentes e têm uma curiosidade natural. Durante os meses quentes não espere eles em seu colo, pois ficarão mais felizes ao seu lado do que em seu colo. Eles acreditam que todo mundo é seu amigo. Uma vez, uma família que possuia um gato dessa raça, fez a reunião do seu clube em sua casa; o gato foi visitar o colo de cada membro. Ninguém foi ignorado.



Notas
Nota1: Apesar de todas as qualidades de um gato de raça, um vira latinha apresenta milhões de qualidades, que o farão tão ou mais especial que qualquer gato de raça pura.
Nota2: Pense sempre em adotar um gatinho. Não existe um ato de amor tão especial, quanto à adoção.
Nota3: O menor dos pequenos felinos é em si mesmo, uma verdadeira obra de arte, extasiava se Leonardo Da Vinci que, mais que qualquer outro, soube aliar com igual gênio a ciência e a arte.


MV Marcelo Samegima Aleixo
http://www.facebook.com/profile.php?id=100000623329523
e mail e MSN: msaleixo@hotmail.com



7 comentarios:

Bea disse...

Um dos gatos mais lindos que eu ja vi na vida (alem do meu, claro!) é um noruegues preto-esfumacado chamado Bono. Lindissimo, enorme e extremamente calmo e amigavel, esses gatos sao incriveis!

Trinity Carolina disse...

Já pensou dormir abraçada com um desses?
Acordava morta de bronquite, mas morro feliz!

Deborah Ramos disse...

Que lindo! Tão elegante e peludo. E esses tufinhos saindo da orelha são tão charmosos ^^

ESMERALDA disse...

Concordo plenamente com a Trinity, também morreria feliz!!!! E aqui quero aproveitar para deixar meu desabafo a respeito daquelas pessoas infelizes que quando nos vê com rinite e bronquite e sabe que temos gatos, já tacha na nossa cara, tá vendo você com asma e criando gatos?!! Inclusive estou com a minha bronquite e rinite atacadíssima, passei a noite no hospital, porém as pessoas esquecem do cheiro insuportável do cigarro, do diesel dos caminhões, da poeira, de perfumes fortes, e já nos discrimina achando que a culpa é do gato, eu particularmente tenho esses problemas desde os 12 anos e nem sonhava em ter gato, agora que tenho os meus dois filhinhos, JAMAIS eu vou devolver a um abrigo, ou abandonar por que tenho esses problemas, Até por que essa não é a principal causa, é só dar banhos neles constantemente que já resolve o problema, posso Morrer sim, mas feliz e realizada pelo Amor que eles me proporcionaram, e sem dúvida eles nos dão muita alegria e Amor. E que beleza Exuberante deste Gatão, ein?! Uau!!!! Não tem como não se derreter....Mas fico com os meus vira latinhas, eles me amam muito e isso não tem preço!!!!

Muitos Ronrons

lucas disse...

Linda essa raça!!Amei!!

geisa disse...

estou encantada pela raca mas estar muinto dificil encontrar um

Matheus Ramos disse...

Meu sonho é um desse! Fico me imaginando agarrada 24 horas por dia. Vivo baixando fotos e mais fotos 💖💞😍😻😕🙌🙏

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...