O assunto em foco de hoje são os leopardos! Vamos começar com um esclarecimento: leopardos e panteras são exatamente a mesma espécie (Panthera Pardus), mas por alguma razão perdida nos tempos, muita gente acha que leopardos negros ou melaníticos são uma especie diferente, mas são todos leopardos, só muda o nome - mesmo os negros têm as rosetas características da espécie, apesar de não serem tão aparentes. A diferença mais óbvia na pelagem para as onças, são justamente as rosetas, que são bem maiores e menos numerosa nas onças.

Um jovem leopardo-do-sri-lanka, o maior dos leopardos e
uma das espécies mais raras em cativeiro
Esses felinos tem tamanho médio (80cm a 1,50m), notívagos. Os adultos machos pesam cerca de 60 kg. A gestação das fêmeas dura por volta de 100 dias e então nascem de 2 a 4 leopardinhos, que podem viver até os 21 anos. A cor do pêlo varia conforme a região pois é baseada em camuflagem (amarelo com preto simula os raios do sol passando pelas folhas das árvores): pode ser laranja bem escuro, dourado ou até creme. Apesar do tamanho ser uma desvantagem numa briga com um leão, tigre ou hiena, leopardos são gatos fortes e musculosos porque normalmente carregam as presas para o topo das árvores onde os outros predadores não conseguem subir. Topos das árvores são os locais preferidos desse felino, tanto para dormir durante o dia como para ficar de olho no território e nas possíveis presas!

Maravilhoso exemplo de um leopardo
(ou pantera!) negro
A distribuição geográfica é bastante variada, das florestas densas ou savanas africanas, regiões áridas e pedregosas no Oriente Médio a florestas tropicais e montanhas altíssimas e geladas na Ásia, pois os maravilhosos leopardos são bastante adaptáveis. Infelizmente, como quase todos os outros felinos selvagens, estão a beira da extinção, caçados implacavelmente por sua pele e pela fama, as vezes injusta, de assassinos indiscriminados. Na verdade os leopardos não são muito de frescuras no que preferem no menu: insetos, pequenos roedores, primatas, gado, animais domésticos e humanos - obviamente o ataque a animais domesticados e humanos só acontecem quando o habitat natural do leopardo é invadido e os outros animais estão em falta...

Notem o pelo mais claro nesse leopardo
africano, que vive em regiões áridas
onde não existe grande contraste entre luz e sombra.
Algumas das sub-espécies são: Leopardo-da-China (Panthera Pardus japonensis), Leopardo-do-Sri-Lanka (Panthera Pardus kotiya), Leopardo Árabe (Panthera Pardus nimr), Leopardo Norte-Africano (Panthera Pardus panthera), Leopardo Africano (Panthera Pardus pardus), Leopardo Persa (Panthera Pardus saxicolor) e Leopardo Europeu (Panthera Pardus tulliana). Ah, e Leopardo-das-neves e Leopardos-nublados não são leopardos "de verdade", só no nome! Pois é, todos os gatos têm de ser complicados!

A sub-espécie em maior perigo de extinção é o Leopardo de Amur (Panthera Pardus orientalis) , no momento calcula-se que somente restam de 30 a 50 indivíduos na natureza. Vocês leram certo, TRINTA A CINQUENTA! Felizmente alguns zoos estão envolvidos em projetos de conservação e com muita sorte e trabalho talvez os nossos netos e bisnetos tenham o privilégio de saber que esses magníficos animais ainda passeiam pelas tundras russas e chinesas.

O quase-extinto leopardo-de-amur. Esse macho
faz parte do projeto de conservação
do Colchester Zoo na Inglaterra
Eu tive a rara oportunidade de visitar um santuário particular de leopardos - o casal resgatava leopardos e outros gatos selvagens de circos e importadores ilegais e colocava em habitats que construíram no quintal da chácara onde moravam!!!! Infelizmente quando o fundador Peter James faleceu, sua esposa não teve mais condições de manter os gatos, que foram doados a zoos europeus. Durante 6 meses do ano o santuário recebia grupos pequenos de até 15 vistantes que, além de aprenderem sobre os hábitos a e história dos gatos residentes, eram acompanhados de fotógrafos profissionais que davam dicas e respondiam perguntas. Mas o melhor era que a gente podia se grudar nas grades e tirar fotos sensacionais (e no meu caso, dar uma de Felícia e passar a mão num puma ronronante!).

Como os gatos domésticos, os olhos dos felinos são extremamente expressivos e sempre dão um toque especial a fotos, assim como bocejos e bichanos em ação, seja pulando, comendo ou se espreguiçando, que também são momentos bastante interessantes.
Se possível, ao fotografar, tenha um cuidado especial com o cenário, eu sei bem que é difícil, especialmente com animais selvagens, por isso o posicionamento do fotógrafo é importantíssimo. Uma das técnicas mais empregadas em fotografia animal é desfocar o fundo controlando a abertura do diafragma; algumas câmeras mais modernas já vêm com essa opção. Ou então use um programa de edição de imagem para conseguir um efeito semelhante. Alguns fotógrafos preferem retocar as fotos até uma quase perfeição que não existe na natureza, o que é totalmente aceitável, contanto que seja esclarecido que a imagem foi manipulada. Eu particularmente gosto de ver algumas imperfeições, contanto que não distraiam do objetivo principal, mas uns retoquezinhos bem feitos as vezes são necessários!

Não esqueçam de deixar seus comentários e seguir o Foco Felino no Twitter!

Bea
twitter: @Foco_felino



9 comentarios:

Nelma Toledo disse...

Muito legal!
Só uma dica, nome científico se escreve com a letra da primeira palavra em maiúscula e a segunda em minúsculo: Panthera pardus

Rênata Sakura disse...

Oi, que delicia esse blog, só de felinos!! eu sou apaixonaaaaaaaaaaaada por eles!!!que delicia!

estou te seguindo, me segue tbm??
beijoessss

http://suonatadiinverno.blogspot.com/

Reynaldo N Kajita disse...

lauseg mais uma das minnha.....eu era do percentual de pessoas que pensava que leopardo era uma especie e pantera era de outra

Fificat © disse...

Que lindos, felinos são maravilhosos!

LucyAnna Von Beust disse...

Rússia oferece reserva natural conjunta à China para proteger leopardo amur

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/844337-russia-oferece-reserva-natural-conjunta-a-china-para-proteger-leopardo-amur.shtml

Bea disse...

Obrigada pelas visitas e comentarios!!!

Nelma, valeu a dica, vou prestar atencao nos proximos artigos.

Renata, bom gosto :)

Reynaldo, pois é, vivendo e aprendendo :) Eu tambem achava a mesma coisa ate ha bem pouco tempo...

Fificat, eu acho que todos os animais sao maravilhosos, mas os felinos sao muito especiais mesmo!

Lucy, obrigada por compartilhar o link aqui tambem!

Gata Lili disse...

Hoje eu vim te chamar para assinar uma petição lá no blog. Por favor, nao deixe de ir e divulgue em seu blog também. Vamos nos mobilizar para ajudar os animais.Registra lá no blog tua participação, comenta.

Reynaldo N Kajita disse...

Pois e Bea... e sabe mais, sao pessoas como vcs e blogs como este que nos ajudam a aprender mais um pouco, para a nossa ffelicidade agorar temos alem dos assuntos gerais, colunistas de primeira.

Bea disse...

Reynaldo, acho que falo em nome de todos os colaboradores do TG, obrigada a voce e todos os leitores por sempre arrumarem um tempinho pra ler or artigos, rir com os desenhos e compartilhar opinioes! E se nesse processo todo mundo aprende alguma coisa, perfeito :)

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...