25 de out de 2010

Para começar - Adotar e Amar



Olá! Em primeiro lugar, gostaríamos de expressar nossa alegria por termos sido convidados a escrever uma coluna aqui no Tudo Gato. Valeu Lauesg! É uma honra.

Bem, depois que fomos convidados e, claro, aceitamos escrever sobre adoção aqui no Tudo Gato, ficamos pensando sobre que assunto falaríamos primeiro, qual de nós dois escreveria ou se escreveríamos em conjunto. Resolvemos nos revezar nas postagens, assim vocês terão textos com enfoques ligeiramente diferentes cada vez. Durante o tempo pelo qual o Lauesg nos permitir continuar colaborando com o Tudo Gato, vamos falar sobre proteção e bem estar animal, adoção, voluntariado, posse responsável, legislação... E vamos contar algumas histórias. Então, pra começar, resolvemos contar a nossa história. Não se preocupem, não precisam sair do blog - não é a história da nossa vida não! Mas, a de como e porque resolvemos usar parte do nosso tempo, dinheiro, espaço e sanidade para nos envolvermos com animais que não são nossos, nem de vocês, mas que na realidade, são de todos nós. E nós devemos isso a um gato.

Eu e a Carol somos arquitetos (mas vivem perguntando se somos veterinários) e, quando ainda éramos “pessoas normais” (a Carol diz que ainda somos pessoas normais!), tínhamos um cachorro (o Doni) e dois gatos (o Frodo e o Gizmo).

Até que surgiu o Morcegão.

Um dia, depois de sair do trabalho, pegar o carro e percorrer uns três quilômetros, comecei a ouvir algo parecido com o miado de um gatinho. Depois de ter certeza de que eu não estava ouvindo coisas (e rodar mais um ou dois quilômetros!), resolvi parar e investigar a origem do miado. Quando abri o capô do carro lá estava: um enorme par de orelhas com um gatinho no meio: pretinho, desnutrido, com as patinhas queimadas, encolhido num cantinho do motor do carro.

Morcegão

Levei o gatinho pra casa, tratamos e cuidamos dele até que ficasse bonitinho apresentável. Mas, naquele momento, não pretendíamos ter mais um gato. Então, decidimos tentar encontrar um lar para o Morcegão (não é necessária nenhuma explicação a respeito do nome, né?). Bem, ninguém que conhecíamos queria adotar um gatinho (ah, vamos falar da dificuldade de encontrar lares para gatos nessa coluna) e nossos cartazes também não estavam dando nenhum resultado.

Foi quando surgiu a idéia do Miaaudote. Blog criado, o Morcegão foi nosso primeiro focinho publicado. É claro que não deu certo - só parentes e amigos acessavam nosso blog!

No início, a intenção era apenas criar uma espécie de “classificados” de animais para adoção. Mas acabamos nos envolvendo com o assunto e descobrindo um mundo ao qual, até então, não tínhamos prestado a atenção – aquele dos animais que não são nossos, nem de vocês. E, quanto mais você se envolve, mais você vê o que antes não via. E, aí não tem mais volta. Esse mundo está ali, bem na sua frente e não dá mais pra ignorar.

Tudo o que falaremos aqui tem a ver com amor - amor por animais em geral e por gatos em especial. Mas, acima de tudo, tem a ver com responsabilidade. Nós esperamos que vocês gostem. E que consigam ver um pouquinho o mundo do jeito que vemos.

Ah, claro - o Morcegão! Que fim levou o Morcegão? O Morcegão nunca foi doado; ficamos com ele. Hoje, muito mais sofisticado (e com orelhas bem menores), ele se chama Vlad e é a mascote do Miaaudote. Está sempre lá, no rodapé da página, observando tudo o que escrevemos.


Um abraço.

Allan (a próxima é da Carol).
http://miaaudote.blogspot.com/



17 comentarios:

Ana Corina disse...

AMEI, AMEI, AMEI!!!
Não só pelos peludos, mas porque sou MUITO fã do trabalho do Allan e da Carol! Parabéns, Lauseg querido, o Tudo Gato está cada vez melhor!

Saninha disse...

Nossa que lindo...cada dia que passa me emociono mais com vcs.
"E, quanto mais você se envolve, mais você vê o que antes não via. E, aí não tem mais volta. Esse mundo está ali, bem na sua frente e não dá mais pra ignorar." É tudo o que eu sinto hoje....não tem mais volta...e quero contar mais e mais com esse espaço para me ajudar, ajudar os felinos.
Arrasouuuuuu!!!

Laura disse...

Adorei a coluna!!! Muito importante falar sobre adoção!

Morcegão, hj Vlad, é lindão! Adorei ele!!

Bjs!

Evelin disse...

Oie.. nossa cortou meu coração ler que ele estava ali quietinho com as patinhas queimadas... imagina o desespero dele!! Muita gente acha que eles nao pensam nao sentem nao precisam de tudo como nós.. Grande engano.. e que felicidade saber que vcs cuidaram dele e hoje ele é amado e lindaooo!!! bjuu

Evelin (evelin-ps@hotmail.com) disse...

Ah nunca concordei que caes são do dono e gatos são da casa.. Mero engano.. me mudei 2 vezes com a minha gata.. logo ela acostuma com a casa mas ela sente falta é se alguem da familia nao aparece em casa por 2 dias.. nossa é um desespero.. e ela é só amor e pedido de atenção com a gente...

Nice disse...

Excelente a coluna de vocês...ainda mais que vocês tem um lindo pretinho básico. Tudo de bom !

Bea disse...

Linda coluna, historia, o Vlad entao nem se fala! Bem vindos e eu vou la comprar mais umas caixas de lencinhos :)

Raquel B. disse...

18 de novembro vai fazer um ano que eu encontrei um gatinho lindo, amarelinho de 2 meses.
Ele atravessou correndo uma rua movimentadíssima, invadiu a loja onde eu estava fazendo compras e ficou na minha frente, aos berros, tentando entrar por uma porta que estava fechada! Me certifiquei que o gato não era da loja e o peguei no colo. Mesmo assustado ficou quieto. Já tinha juntado um monte de gente na porta da loja que tinha visto o bichinho atravessando a rua.
Levei prara casa porque pensei: "conheço um monte de gente que doa gatos e todo mundo quer um gatinho amarelinho." Coloquei para adoção aquela coisa fofa!!
O que aconteceu? Ninguém quis adotar. Quem o adotou foi o meu outro gato. Os dois estão sempre grudados. Até o persa da minha irmã tolera a presença dele. É muito simpático, apesar de não ser muito inteligente.
Está lá em casa até hoje. E vai ficar. :)

Mimi disse...

Nossa! Adorei sua história.
Eu tenho 2 gatos, Thor e Mel. A Mel peguei na rua, num estado deplorável. Hoje ela esta com 8 meses, já foi castrada e esta muito lindinha.
Parabéns pelo trabalho de vcs.

eliza disse...

Adorei a nova colunaa!Adotar é tao bom, tão bom!
Mas uma pena mesmo que as pessoas ainda não consideram isso tão importante, principalmente qd se trata de gatos! sofrem tanto preconceito!

Reynaldo N Kajita disse...

Ola, sejam bem vindos, Allan e Carol, em casa sempre adotamos animais de rua, desde de pequeno minha mae que adora animais, sempre cultivou isso, ate pq ela sempre acreditou e acredita que os SRDs sejam cachorros ou gatos, sao mais fieis e fortes de saude dos que os de raca....hoje possuimos 4 gatos e 3 cadelas todos tirados, tratados, castrados, e todos adotados

Alice no País das Maravilhas disse...

Ahh linda a história. Parabéns pela estréia gente. Minha gatinha AK47 entrou pela minha porta e não saiu mais. Meu marido mesmo alérgico e asmático decidiu adotar mais dois. Por mais que eu os encha de carinho, eles só me procuram para comer. Lá em casa meu marido quem foi adotado pelos gatos.. pode??
ehehehe

Carol e Allan disse...

Olá!
Muito, muito obrigado a todos pela maravilhosa recepção aqui no Tudo Gato.
Não estamos acostumados a tantos comentários em nossos posts lá no Miaaudote, hehe!
Acabamos nos concentrando na "prestação de serviços" e na conscientização, aí acaba sobrando pouco tempo para contar as histórias dos focinhos com os quais convivemos diariamente.
Acho que vamos poder suprir um pouco isso aqui.

- Oi Ana! bom ver você por aqui!! Beijos.
- Saninha, você colocou um trecho da nossa coluna no seu blog!! Legal, obrigado.
- Laura, Nice, Bea e Evelin: O Vlad está todo orgulhoso pelos elogios, hehe!
- Raquel, toda vez que abrigamos um bichano em casa ficamos um pouco apreensivos. Já temos quatro e, como a imensa maioria das pessoas que nos procura está interessada em adotar um cãozinho, sempre estamos correndo o risco de ter que acrescentar mais um gatinho à família...
- Evelin, só acretida nesses mitos sobre o comportamento dos gatos quem nunca conviveu com um. O Frodo (nosso mais velho) vai nos recepcionar no portão toda vez que chegamos em casa.
- Bea, compre várias caixas, hehe! Vai ter mais história por aqui. Mas quase todas com final feliz!
- Parece que eles fazem de propósito não é Alice? E é justamente por isso que gostamos deles! Aqueles que amam apenas cachorros nuca vão entender isso!

Novamente, muito obrigado a todos.
E, a todos vocês que têm um (ou mais) bichano(s) adotado(s), parabéns!
Não somos contra você comprar um bichinho (vamos falar mais sobre isso em outras postagens...) mas adotar é mesmo tudo de bom!
Um grande abraço a todos.

Lizandra disse...

Que bacana a coluna, gostei muito! O Morcegão tá lindo!

Anônimo disse...

Muito bom!!!! adotei meus dois lindos e olha que eles ja eram adultos. Meu Ziggy veio primeiro fiquei com do dele ficar sozinho e adotei a Nina. Meus dois filhinhos! Adultos, mas brincalhoes como criancas.. e se acostumaram bem rapidinho... parece ate que nasceram aqui em casa. Alias, a casa e deles, eu so venho de vez em qdo, uso a cama deles, o sofa deles, etc...

Adotar e tudo de bom!!!!

Carla

Laís disse...

Nossa, minha pretinha Kitty era igualzinha ao Vlad, tanto que era chamada pelos meus pais de morceguinha... Roubei ela de um cara que tinha colocado a gatinha em uma construção para comer ratos, detalhe que ela era menor que os ratos e tinha grandes chances de ser comida por eles... uhahahahahuahuauhauh
Mas agora ela está a quatro anos comigo feliz (nós duas), gordinha e linda!

daniella disse...

Olá, Allan e Carol.
Acabo de me mudar para Palmas-TO e minha gata nao se adaptou, vindo a perder muito peso. Estou muito preocupada e gostaria de leva-la ao veterinario, mas nao tenho nenhum de confianca, nem conheco ninguem com gato

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...