O Trono de Fogo - Rick Riordan

Sinopse: Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo – refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico. Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o deus.




Eu já falei sobre essa série por aqui, quando resenhei o primeiro volume "A Pirâmide Vermelha" e o destaquei especialmente por um de seus personagens principais ser a Deusa Egípcia Bastet - A Deusa Gata. 

Neste segundo volume, Carter e Sadie Kane não estão mais sozinhos na Casa do Brooklyn. Seu primeiro apelo feito no final de "A Pirâmide Vermelha" deu resultado e novos iniciados - magos com sangue dos faraós - chegaram à Casa do Brooklyn em busca de orientação e treinamento para seguir o caminho dos deuses. Entre eles, destaca-se Jaz, uma curadora, Cleo, uma brasileira apaixonada por livros (na verdade sua participação é pequena, mas como ela é brasileira vale comentar), e Walt, um cara lindo que é expert em produção de amuletos... e em deixar o coração de Sadie um tanto acelerado.




Apófis, a Serpente do Caos, que pode causar o fim do mundo, está se reerguendo. E para que tenham alguma chance contra o inimigo, eles precisam despertar Rá, o deus sol, o faraó dos deuses. Mas, é claro que isso não é uma tarefa muito fácil.

Então Carter e Sadie partem em várias missões ao redor do mundo atrás das três partes de papiro de O Livro de Rá - fundamental para seu plano de procurar o deus Sol e despertá-lo novamente, com o intuito de fazê-lo lutar contra Apófis, a serpente do Caos, que está se reerguendo.




- Certo…Então, quando Apófis escapar, ele vai tentar destruir o Maat, a ordem do universo. Vai engolir o Sol, mergulhar a Terra na escuridão eterna e, em outras palavras, arruinar bastante o nosso dia.

- E é por isso que precisamos de Rá. – Amós falava em um tom controlado, tentando soar calmo e tranquilizador para os aprendizes.


Bastet, a Deusa Gata - e minha personagem preferida, resolve voltar ao Duat para tentar manter Apófis preso o máximo possível, afinal ela foi a designada por Rá para lutar contra a Serpente e havia abandonado essa missão quando foi libertada pelo pai de Carter e Sadie para que fosse a protetora de Sadie. 

Claro que Bastet não deixa as crianças desamparadas, ela pede ao seu amigo Bes (O Deus Anão) para que cuide deles.




Bes é um dos destaques do livro, um personagem muito divertido! Bastet continua muito espirituosa e engraçada e, apesar de não aparecer tanto neste livro, as cenas em que ela aparece tem um charme absoluto (além de serem muito engraçadas). A Deusa Gata tem um humor único e um típico comportamento felino e é muito divertido observar essas características na personagem.




- Sadie, querida, creio que já falamos sobre cicatrizes de batalhas em gatos. Este velho felino é um guerreiro!
Um guerreiro que sempre perde, pensei, mas decidi não dizer isso.


Mas além dessa super personagem felina, o livro vale a pena por outras várias qualidades...

Durante as missões perigosíssimas, Carter e Sadie precisam contar um com o outro, enquanto tentam escapar da morte. Ainda temos Zia, amor da vida do Carter, que é uma maga poderosa elementalista do fogo, que tem um papel muito mais importante do que eles sabem e Walt, que traz um segredo consigo.

E ainda há tempo para um pouquinho de romance - Sadie encontra-se divididíssíma entre Walt e Anúbis, pois cada um tem um jeito todo especial de mexer com seu coração.



Com uma narrativa eletrizante, que já começa no auge e se mantém assim por todo o livro, Rick Riordan une aventura, humor e romance na medida certa. Fora a quantidade de informações educativas que traz sobre a Mitologia Egípcia (uma das coisas que eu mais gosto nos livros).




A narrativa é feita como uma gravação por Sadie e Carter, assim como no livro anterior e eu adorei essa forma de contar a história, é muito divertido e ajuda a ter uma visão geral dos acontecimentos: em cada momento sob a visão de Carter ou de Sadie. Outro ponto positivo são os diálogos entre os irmãos, simplesmente hilários e muito espirituosos.




“Erro fatal, Carter. Você me deu o microfone na parte mais importante? Nunca mais vou devolvê-lo. O final da história é meu. Ha.ha.ha!” (Sadie).


O livro não perde o fôlego em nenhum momento, é super intenso, com personagens maravilhosos - como não amar a Deusa Gata?? - e muito gostoso de ler! Vale muito a pena!


____________


Laura
@GatosBiblioteca



4 comentarios:

shop music marketing disse...

Estou adorando seu blog, cada arte impressionante!

bsmbrasil disse...

Sensacional!

sm curtidas disse...

excelente!

Fernanda disse...


Excelente post. Já está marcado nos meus favoritos. Adorei este site ao ler vi que era o que eu estava procurando, Estou ansiosa para ler seu próximo artigo, parabéns.e muito Swing um abraço

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...