13 de set de 2013

Pixie-bob | Gatos de Raça


Pixie-bob


Este gato inteligente com o olhar do lince selvagem tem a personalidade amorosa do gato doméstico. Muitas vezes chamado de cão fantasiado de gato, o Pixie-bob é dedicado à sua família e pode ser ensinado a andar com uma coleira e guia para passear. 




História
Há muitas histórias conflitantes sobre a origem desta raça.

Lendas: a maioria dessas lendas giram em torno da ideia de que o Pixie-bob se originou de um acasalamento entre linces selvagens e gatos domésticos. Geneticamente impossível, mas continua a ser uma história popular.

História real: na primavera de 1985, Carol Ann Brewer comprou um gatinho macho manchado, com a cauda curta, e com polidactilia (dedos extras) de um casal, na Cordilheira Cascade no Estado de Washington, Estados Unidos. No ano seguinte, ela resgatou um macho com uma cauda curta e o nomeou Keba.

Em abril de 1986, uma vizinha chamada Maggie lhe ofereceu uma ninhada de lindos e diferentes gatinhos e Carol Ann pegou uma fêmea com um olhar selvagem, nomeando-a Pixie. 

Após o cruzamento dos machinhos de cauda curta com a Pixie, foi documentado um padrão que representava os traços que seriam constantemente reproduzidos e surgiu a Pixie-bob - raça incipiente na memória de seus gatos originais.


O melhor da raça, segundo a TICA.

Em 1993, Carol Ann teve contato com a The International Cat Association (TICA) para iniciar o reconhecimento por estes gatos de características únicas - um ano depois, a TICA aceitou o Pixie-bob para exposições. 

Em 1997, foi concedido o estatuto de campeonato que começa com o show da temporada de 1998. Zeus foi o primeiro Pixie-bob a ganhar um prêmio internacional. 

Pixie-bob foi aceita por: CCA (Canadian Cat Association), TCA (Traditional Cat Association) e TICA (The International Cat Association).





Aparência

Peso
Os machos pesam entre 5 a 7 kg, enquanto as fêmeas ligeiramente menores variam de 3 a 5 quilos. 

Cabeça 
Seus rostos são semelhantes ao lince selvagem com a forma de uma pera invertida, um queixo carnudo e grosso, e um nariz largo e ligeiramente convexo. Eles também têm uma testa pesada sobre seus olhos.

Orelhas
As orelhas são médias, altas e largas, arredondadas nas pontas e são fixadas na lateral, com uma ligeira inclinação para fora.

Olhos
Os olhos são profundos, de tamanho médio, com as sobrancelhas espessas, que dão a aparência de que o gato está sonolento ou que tenha olhos parcialmente fechados. Os olhos são azuis quando filhotes, em seguida, mudam para o verde ou o ouro. Verde groselha é aceitável, mas não o preferido.




Corpo 
São de tamanho médio a grande, têm ossos largos e musculatura forte, com um peito largo e bem desenvolvido. As escápulas proeminentes, que lhes dá uma marcha de rolamento como um gato selvagem.

Pelagem
Vêm em versões de pelo longo e pelo curto - uma pelagem dupla, espessa, com uma textura de lã, dando-lhe uma sensação acolchoada quando acariciado. Padrão de crescimento para baixo, dando uma aparência de costeletas.
A pelagem dos gatos de pelo curto é macia, lanosa, resistente ao toque e o pelo do ventre é mais denso que outras partes do corpo. 
A pelagem dos gatos de pelo longo é semi-densa, com o pelo do ventre maior do que o resto do corpo. Suave e encontra-se mais rente ao corpo do que o de pelo curto. 


Pixie-bob de pelo curto.
Pixie-bob de pelo longo.


Patas 
Eles têm patas pesadas, com as patas posteriores ligeiramente maiores que as anteriores, com dedos longos e grossos. Polidactilia (dedos extras) é permitido, com sete dedos no máximo, por pata. As patas devem estar em linha reta quando visto de frente. Todos os dedos devem apontar para frente e encostar-se ao chão.

Polidactilia 
Gatos normalmente têm cinco dedos nas patas anteriores e quatro nas posteriores. Gatos com Polidactilia têm mais dedos que o convencional. 50% dos Pixie-bobs tem Polidactilia, e é a única raça que permite essa característica.

Cauda
O comprimento mínimo da cauda de um Pixie-bob é de 5 cm. A cauda é freqüentemente dobrada ou com nós, mas deve ser completamente flexível e mover-se naturalmente.


Saúde e Predisposição a Doenças

De acordo com os criadores, Pixie-bob não têm problemas de saúde ou doenças hereditárias relacionadas com a raça, e os mesmos estão trabalhando para mantê-lo dessa maneira. 
Pixie-bob não deve receber a vacina contra Leucemia Felina, uma vez que alguns criadores dizem que essa vacina aplicada lhes causou reação, o que levou alguns exemplares a óbito.



Cuidados


Tempo sozinho: 4 a 8 horas por dia.

Atenção: precisa de atenção média.

Escovação no pelo
Pelo curto: pouca escovação necessária.
Pelo longo: uma vez por semana.

Manter vermifugação e vacinação em dia e seguir todas as orientações dadas pelo médico veterinário.

Uma dose enorme de amor e de carinho por toda a vida.



Comportamento / Temperamento

O olhar selvagem do Pixie-bob não reflete a personalidade da raça. Seu temperamento varia, dependendo de suas linhagens e cruzamentos, mas em maioria são inteligentes, sociais, ativos, descontraídos, doces, fiéis, amorosos e confiáveis.
Um grande companheiro para as crianças e uma boa companhia para outros animais de estimação. 

Ligam-se fortemente com as suas famílias e facilmente aprendem a buscar objetos e andar junto ao dono. Geralmente não criam vínculo com apenas uma pessoa em especial, mas com todos os membros da família.

Ele é um jogador, sem ser um gato hiperativo.




Notas

Apesar de todas as qualidades de um gato de raça, um vira-latinha apresenta milhões de qualidades que o farão tão ou mais especial que qualquer gato de raça pura.
Pense sempre em adotar um gatinho. Não existe um ato de amor tão especial, quanto a adoção. Seja adulto ou filhote, não compre, adote.
Peço que, por favor, após a leitura do artigo, curtam esta matéria no Facebook, no Twitter e no Google, ajudando o blog a crescer, e estar cada vez melhor!

---

MV Marcelo Samegima Aleixo
e mail e MSN: msaleixo@hotmail.com









2 comentarios:

Unknown disse...

Qual é o preço?

Gaaby Alvees disse...

Eu tenho um pixie bob em casa
Achei ele na rua faz dois anos, minha mãe achou estranho ele ter um dedo a mais na pata e ter o rabinho curto, levamos ele no veterinário e o veterinário disse que ele era de raça, ele estava na rua, todo sujo, com risco de atropelamento pois estava no meio da avenida

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...